SEGUIDORES

O MILAGRE (FAKE) ECONOMICO DA ERA PT/LULA.


1 de janeiro de 2003 – 1 de janeiro de 2011 (especialmente de 2003 e 2008).

Foi um período (fenômeno) MUNDIAL (anos de bonança), favorável aos países em desenvolvimento, em função: 1º - O dólar caiu de R$ 3,50 no início de 2003, para R$ 1,54, somado ao ... 2º - EFEITO CHINA, favoreceu a exportação (Brasil e outros países) de commodities. 3º - Expansão de crédito, sem ter gerado inflação (EM FUNÇÃO DA QUEDA DO DÓLAR). Com a ECONOMIA FAVORÁVEL (por fatores EXTERNOS), é foi uma consequência para a contratação de pessoas, visando atender o grande consumo.
Foi exatamente o período de oito anos (mandato do Sr. Lula), que tudo isto favoreceu (NÃO SÓ O BRASIL). Podemos lembrar que ao final, houve a tal “MAROLINHA” em 2011, herdado pela sua sucessora.

Analisando o PIB brasileiro entre 2003 e 2010, comparando com o crescimento da América Latina (mesmo período), o crescimento médio foi de 4,1 % ao ano, quer dizer, na média ou aquém de outros países da América Latina.

Naquela conjuntura, não houve por parte do Lula, um cuidado com o futuro. Aumentou os gastos públicos (tinha dinheiro “sobrando”), quando deveria fazer reformas estruturais, tornando-se sustentável. Não se pode aqui justificar o apoio do congresso, pois era (foi) o partido com mais cadeiras na Câmara dos Deputados, ou ter apresentado projetos de lei para o poder legislativo.

O argumento do governo ter se livrado do FMI, é fraco, inconsistente. Por volta de R$ US$ 15,5 bilhões a uma taxa de juros de 4 % ao ano. Apenas foi “transferida” a dívida externa para a interna, com uma taxa de juros MUITO SUPERIOR aos 4 % ao ano. A dívida pública federal, passou de R$ 867 bilhões para R$ 1,69 trilhão. Em oito anos, 105 % de aumento da dívida público federal.

De uma onde boa para surfar (como foi surfada no período de bonança), veio a “maldita marolinha”, quando na verdade era um TSUNAMI.

Não estou falando grego, mesmo porque, não sou ECONOMISTA, mas quem quer ver/enxergar, é só comparara com os demais países da América do Sul, tanto na mesma época do efeito dólar e China, como na estrutura nos dias de hoje. Tem país que soube administrar e hoje está MUITO MELHOR que o Brasil. (É SÓ PESQUISAR).

Além da SORTE GRANDE (dois mandatos com uma situação favorável economicamente, sem fazer nenhum esforço....), houve um endividamento, diria até que criminoso, para os menos abastados. Reduziu impostos de carros, e eletrodomésticos e ainda por cima, ampliou o CRÉDITO também em PRAZOS. Hoje, tínhamos um candidato (ligado ao PT), que prometia tirar o brasileiro do SPC. Ora, como pode isto? Quem não quer enxergar?
Também, em suas manobras mirabolantes, RECLASSIFICOU pobres e classe média (ver link do governo: http://www.brasil.gov.br/economia-e-emprego/2012/05/governo-diz-que-nova-classe-media-tem-renda-entre-r-291-e-r-1.019-familiar-per-capita ), desta forma usa como argumento em campanhas de ter tirados pessoas da pobreza. Faça-me um favor, quem diz isto, ou está cego ou é de uma ignorância extrema (ou CONIVÊNTE).
Com uma CANETA “ele” fez este milagre, além de endividar os menos favorecidos.

Ele deve ser avaliado, não por este período, mas pelo que ele deixou como HERANÇA para seus sucessores.
Apesar da sucessora ser criticada (INCLUSIVE POR ELE E PELO PARTIDO), não que fosse competente para o cargo (mas não totalmente INCOMPETENTE), herdou do seu sucessor a ter um dos governos mais sofríveis da história deste país.

Ainda TÊM a coragem de atribuir FAKE aos adversários. Deixar uma CONSEQUÊNCIA de 13 anos, para culpar quem assumiu (vice deles mesmo), pela crise enorme em que vivemos.

Finalizando com um ditado popular: “Quem paga a conta, escolhe o prato”!

MOACYR LUIZ DA SILVA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INSCREVA-SE NO CANAL



Desculpe, Sr. da esquerda....

  Em poucos dias do ano (2022), já tive dissabor com a ESQUERDA. Questão de alguns anos, estava em grupo que era para ser apenas sobre CULTU...